Jornal Extra: Advogada parceira do escritório David Nigri esclarece caso do homem dado como morto